Seis razões para as igrejas adotarem os ODS

Comente!

Dificilmente você ouvirá sobre os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) no sermão do próximo domingo em sua igreja local, já que o tema passa desapercebido pelos púlpitos e reflexões da maioria dos pastores e líderes cristãos. No entanto, isso não significa que os ODS sejam irrelevantes para a missão da igreja hoje.

Para Clarice Ziller, assessora de Relações Institucionais e Advocacy da Visão Mundial, “nós temos as respostas, mas precisamos dialogar com o governo. Os ODS nos ajudam a fazer isto. Os ODS podem deixar a igreja em outro patamar. Da o direito de monitorar o estado. É uma mudança histórica”. Ziller foi a principal palestrante na oficina “O Papel das Igrejas e Organizações Baseadas em Fé” – Ferramentas para Implementação dos ODS), oferecida à comunidade durante o Encontro das Filiadas da RENAS, na grande Curitiba (PR), no dia 04 de abril. A seguir, Clarice lista seis boas razões para as igrejas cristãs envolverem-se no cumprimento dos ODS. No final deste post, você poderá baixar gratuitamente a apresentação da palestrante.

1.

Os indicadores são a linguagem que a igreja pode falar e fazer o governo entender. Para o governo não adiantam dados de trabalhos realizados, mas de resultados alcançados. Podemos dizer que o governo não se interessa em saber o número de Bíblias distribuídas, mas sim qual impacto social esta ação causou. A violência foi reduzida? Em quanto? E a mortalidade infantil? Em quanto?

2.

A igreja já domina e põe em prática muita coisa da Agenda 2030. Agora ela apenas precisa adequar sua linguagem e apresentar seus indicadores.

3.

Os ODS são o clamor da sociedade por uma vida melhor e mais justa.

4.

Os objetivos são indivisíveis, integrais e universais.

5.

Melhor do que analisar os objetivos é averiguar as metas, pensando nas melhores maneiras de como podemos atuar.

6.

A igreja tem recursos e condições de incidir sobre praticamente todas as 169 metas dos ODS.

Ideias de como atuar

– Levantar os indicadores do que já está sendo feito;

– Levar essa apresentação ao número máximo possível de igrejas e organizações;

– Fazer uma busca dentro das igrejas por pessoas de áreas que comumente não encontram seu ministério dentro da igreja: engenheiros, pessoas ligadas ao meio ambiente, profissionais da área de estatística e análise de dados, analistas de tribunais de contas, e várias outras. Haveria um alargamento no espectro dos ministérios da igreja, criando muitas formas de atuação que nunca tivemos antes.

Sugestão para a RENAS, igrejas e outras organizações

Criar uma comissão, assim como o governo criou. “Acho que é muito mais fácil trabalhar com os ODS do que se pensou inicialmente”, disse Clarice.

>> FAÇA DOWNLOAD DA APRESENTAÇÃO

 >> Mais informações sobre os ODS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *