Bola na rede

Clique para ampliar

“Bola na Rede: um gol pelos direitos de crianças e adolescentes”. Este é o nome da campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo lançada em 2011 pela RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social).

Objetivo

O objetivo é formar um movimento contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo por ocasião da Copa do Mundo de Futebol que vai acontecer no Brasil. Junto com a alegria do esporte, o evento pode trazer mais violência contra crianças e adolescentes. A exploração sexual na área do turismo é um grande atrativo para turistas brasileiros e estrangeiros. Segundo o Governo Federal, estima-se a vinda de 500 mil turistas na época da Copa, o que corresponde a 10% do total que o país recebe em um ano. Em um levantamento da Secretaria e Direitos Humanos da Presidência da República, de janeiro a setembro de 2010 foram registradas 698 denúncias de exploração sexual infantil nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e em João Pessoa (esta cidade foi incluída na pesquisa porque é considerada cidade-dormitório, devido à proximidade com Recife e Natal).

Estrutura de trabalho

Clique para ampliar

A campanha está estruturada em torno de 12 comitês de trabalho e mobilização, um em cada cidade-sede da Copa do Mundo. Sua estratégia é o trabalho em rede – mais dinâmico e agregador. A proposta é que o movimento se concentre nestas cidades, mas se espalhe para o resto do país.

 

Ações

A primeira ação aconteceu no Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças (18 de maio), quando foram realizadas marchas de protesto nas cidades-sede, que mobilizaram quase 100 mil pessoas. No primeiro fim de semana de junho aconteceu a segunda ação: o 16º Mutirão de Oração Pelas Crianças em Vulnerabilidade Social que mobilizou mais de 20 mil pessoas em várias partes do país para orarem pelas crianças.

Clique para ampliar

A terceira ação são as Campanhas de Vacinação Contra os Maus-tratos de Crianças e Adolescentes (uma metodologia de mobilização oferecida no Brasil pela Rede Mãos Dadas e o Programa CLAVES Brasil que valoriza o protagonismo infanto-juvenil). A realização desta campanha de vacinação inclui treinamento e mobilização pública. Pessoas são “vacinadas” contra os maus-tratos e recebem uma bala de mel (simbolizando a doçura do bom trato) e um “cartão de vacinação” que deve ser preenchido pelo vacinado.

Disque 100

Em todas as iniciativas, a campanha vai divulgar o Disque 100, um canal de denúncias de exploração e abuso sexual.

Assista o vídeo da campanha “Bola Na Rede”

Mais informações: renas@renas.org.br