Rede Polis: “Nunca haviam me falado de política com tanta clareza.”

Comente!

Ao todo 27 adolescentes e jovens participaram no dia 07 de dezembro, da formatura da Rede Polis, uma metodologia de formação cidadã e incidência sociopolítica de base comunitária para adolescentes e  jovens de 12 a 24 anos.

Desenvolvida pela organização filiada Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral – CADI e a Futuro MAIS – Cidadania e Protagonismo um negócio social cristão, que cria metodologias e serviços para o fortalecimento da cidadania e da participação social, a metodologia foi testada em 2018 na unidade do CADI Fazenda Rio Grande\PR e no CADI Valença\BA, de fevereiro a dezembro desse ano.

“Em 2017 já havia ocorrido uma outra aplicação, mas em outro formato. Apenas o monitoramento foi realizado da mesma forma, mas o dia-a-dia da operação foi diferente.” – esclareceu Danilo Ladentin, fundador da Futuro Mais e gestor geral do projeto no CADI Fazenda Rio Grande.

A cerimônia contou com a participação de André Avelino, embaixador do Politize, o maior portal de educação política do Brasil. Cerca de 100 pessoas, entre familiares e amigos dos formandos, parceiros da unidade e assessores do legislativo municipal puderam prestigiar os adolescentes e jovens que realizaram um trabalho de impressionar. Ao todo, somente na unidade Fazenda:

  • 4 auditorias realizadas em órgãos públicos municipais;
  • 10 inventários sociais entregues aos gestores públicos;
  • 2 atividades de engajamento da sociedade civil, envolvendo mais de 300 pessoas da comunidade;
  • Aproximadamente 60% dos problemas levantados pelos alunos no início do trabalho, foram solucionados ao final do ano.

Dentre os problemas elencados, o que recebeu destaque por ter sido solucionado ao longo do ano foi a liberação de R$ 100 mil para a reforma da escola onde uma turma realizou o trabalho de monitoramento e também estudam. A escola, localizada no bairro de Santa Maria em Fazenda Rio Grande, estava sem o recurso desde 2016, o qual “nunca foi liberado para utilização, agravando-se ainda pela obrigatória devolução do rendimento desse mesmo recurso (mesmo sem poder utilizar). Isso foi uma grande vitória.” – enfatizou Danilo.

Além do impacto na comunidade, a Rede Polis transformou a vida de quem participou. Os adolescentes puderam testemunhar sobre as mudanças vividas.

“A oficina me ajudou muito em momentos que eu estava muito triste e com depressão. O que eu mais gostei foi aprender sobre o ECA que é o Estatuto da Criança e do Adolescente. Tem um direito que eu gostei mais….o direito a vida.” – testemunhou uma adolescente formanda.

A metologia também impactou a vida de um menino de apenas 13 anos, sobre sua atuação na sociedade: “Na oficina aprendi mais sobre cidadania e passei a me interessar mais por política.”

É bom sabermos que nossas organizações estão abrindo mentes, corações e olhos, como de uma menina que declarou que “na oficina aprendi meu lugar na sociedade. Nunca haviam me falado de política com tanta clareza.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *