A criança no centro!

Comente!

Nos dias 14 a 16 de maio, com apoio da Visão Mundial, participamos do 2° Congresso  Brasileiro de Enfrentamento à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. O evento celebrou os 18 anos da instituição do Dia 18 de Maio, uma das frentes que a Campanha Bola na Rede assumiu como “bandeira” e que hoje tem desdobramentos significativos.

O Congresso foi organizado em 4 eixos: Políticas Públicas, Sociedade e Sustentabilidade; Participação e protagonismo de Crianças, Adolescentes e Jovens; Diversidade e Equidades e Responsabilidade Social e o Enfrentamento às violências.

Relacionados a estes eixos foram oferecidos eventos Auto Organizados (debates, roda de conversa e/ou oficinas). Dentro desta proposta contribuímos com o tema “As confissões Religiosas no Enfrentamento à exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. Conduzidos por Welinton Pereira da Visão Mundial, Iniciamos com um panorama das religiões no Brasil apresentado pela Pastora Romi Bencke, secretária geral do CONIC, que sinalizou o Brasil diverso que sempre foi plural, apesar de tudo.

Karina Lira, assessora de proteção à criança da Visão Mundial, socializou com o grupo presente o programa da Visão Mundial “Igreja para as Crianças”, que pretende mobilizar para o engajamento no cuidado integral com a infância e oferece um portfólio de programas.

Em seguida, tivemos a contribuição de Regina Nogueira – Kota Mulanji Mona Kelembeketa do Terreiro Loaba, representante do FONSAPOTMA, dos povos tradicionais de matriz africana, que apresentou a forma de organização e como entendem a criança, como uma rede de proteção.

Tânia Wutzki e Petrucia Melo, representando a RENAS, apresentaram a Campanha Bola na Rede que atuou no enfrentamento à exploração sexual durante a Copa do Mundo de Futebol e Olimpíadas do Rio de Janeiro, e o movimento Maio Laranja, o qual tem em várias cidades e, em alguns estados, definido o mês de maio para reflexão e sensibilização no tema.

Com os adolescentes que participaram do evento no Espaço Adolescente foi feita uma Vacinação Contra os Maus Tratos. Foram feitos vários debates com o grupo ao longo do congresso. E, ao conhecer a proposta tão positiva da vacinação, abraçaram a ideia, com a animação típica adolescente, e não se restringiram ao plano inicial de fazer a vacinação somente na porta da sala do debate que a Visão Mundial estava organizando, mas se espalharam por todo o centro de convenções e fizeram um trabalho muito bonito.

Fábio Gonzales Florez da ECPAT ao falar sobre a responsabilidade das comunidades baseadas na fé, citou 3 princípios para o trabalho de enfrentamento à violência e exploração sexual de crianças e adolescentes:

  1. Imparcialidade;
  2. Confiança e respeito mútuo;
  3. Focar no que converge, ter as crianças e adolescentes no centro.

Outro momento interessante a ser destacado foi a entrega do Prêmio Neide Castanha. O primeiro deles foi entregue a uma equipe do SUS do Distrito Federal por seu trabalho pioneiro com abusadores. É interessante notar que a chefe da equipe, Denise, é cristã. A entrega desse prêmio foi impactante.

Vivenciamos neste evento a convivência num ambiente de diversidade religiosa, inclusive hostil em alguns momentos, bem diferente de outros espaços que costumamos estar. O desafio é grande e em alguns momentos fomos levadas a pensar se, de fato, a proteção de crianças e adolescentes pode nos fazer convergir, uma vez que os pontos divergentes hoje são tantos e tão profundos. Por outro lado, como é bom poder levar experiências bem sucedidas e abençoadas, como foi a Campanha Bola na Rede, um exercício de unidade e testemunho do povo de Deus. Nas palavras do Pr. Ariovaldo Ramos no Encontro RENAS em Curitiba,

o gigante se mexeu, acordou…

Também é animador pensar no potencial das igrejas como espaços protetores e de cuidado integral com a infância, que o programa Igreja para as Crianças oportuniza. Que esta experiência alimente nossos sonhos e nossa caminhada na defesa de crianças e adolescentes, embalados pelo desejo do Mestre, de que nenhum deles se perca.

Tânia Wutzki – Secretária Executiva da RENAS

Clarice Ziller – Assessora de relações institucionais e Advocacy da Visão Mundial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *