Vaga para assessor(a) de mídias sociais | Fundo Brasil

Deixar um comentário

Vaga: Assessor(a) de mídias sociais

Formação: Comunicação Social / Jornalismo / Relações Públicas / Marketing e afins

Requisitos necessários:

  • Experiência de trabalho em mídias sociais digitais;
  • Excelente redação;
  • Facilidade de comunicação e relacionamento.

Habilidades e características desejadas:

  • Conhecimento e experiência de trabalho com ferramentas de Gestão, Monitoramento e Métricas em Mídias Sociais, especialmente Facebook, Twitter, Youtube, Instagram, LinkedIn e Google Plus;
  • Experiência de pelo menos dois anos de trabalho em Comunicação / Jornalismo / Relações Públicas e/ou Marketing digital;
  • Experiência com organizações da sociedade civil;
  • Conhecimento dos temas de direitos humanos;
  • Capacidade de autogerenciamento;
  • Capacidade de desenvolver e seguir planejamentos de curto e longo prazos;

Função e atividades do cargo:

  • Planejar (junto com a equipe), produzir e veicular conteúdos institucionais em formatos diversos para mídias sociais digitais;
  • Gestão de campanhas para mídias sociais digitais e Google Adwords;
  • Monitoramento e análise de relatórios periódicos;
  • Relacionamento com o público em geral e parceiros via redes sociais digitais;
  • Colaborar na elaboração de um plano estratégico de comunicação institucional.

Disponibilidade para trabalho de 40 horas semanais. Contratação em regime de CLT, com benefícios.

Procedimento para se candidatar:

  • Enviar o currículo com pretensão salarial até dia 12/2/2017 para vagas@fundodireitoshumanos.org.br, identificando o assunto como “CV – Assessor(a) de mídias sociais”.
  • Junto com o currículo, enviar uma carta de intenções se apresentando, explicando o que você entende por direitos humanos e de que forma a comunicação, especialmente as mídias sociais, pode promovê-los (em até 2000 caracteres com espaços).

ATENÇÃO: currículos sem pretensão salarial e sem a carta de intenções não serão analisados.

Informações sobre o Fundo Brasil podem ser encontradas no site www.fundodireitoshumanos.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *