Venha o teu reino!

[ 2 ] Comentários

A riqueza acumulada pelo 1% mais rico da população mundial irá superar a dos outros 99% – juntos – no próximo ano, a menos que a tendência atual de aumento da desigualdade seja analisada, segundo o que a Oxfam alertou em 19 de janeiro de 2015, em antecipação à reunião anual do Fórum Econômico Mundial de Davos.

Embora as estatísticas sejam chocantes, elas não são tão diferentes das do século I em Israel no tempo de Jesus. Naquela época, 95% da população era de camponeses, principalmente agricultores e comerciantes, vivendo no limite de pobreza tal que a ocorrência de uma má colheita ou doença na família poderia-lhes ser insustentável. Quando isso acontecia, eles tinham que pedir dinheiro emprestado usando suas terras, casas e crianças como garantia. E, se por fim não pudessem pagar pelo empréstimo, o pouco que tinham era tomado e eles eram vendidos como escravos. 5% da população era extremamente rica: o governo, a realeza, donos de empresas bem sucedidas e a elite religiosa. Para o desenvolvimento da cidade, do templo e de seu estilo de vida, eles aumentavam os impostos sobre os pobres, forçando-os a incorrer em mais dívidas. A família de Jesus era de camponeses pobres – ele conhecia a luta pela sobrevivência.

Como podemos responder ao relatório da Oxfam? Como vamos responder ao fato de que os ricos estão ficando mais ricos e que a distância que os separa dos pobres é cada vez maior?

O Banco Mundial e muitos outros chamam pela prosperidade partilhada. Pelo quê nós devemos chamar – qual é a perspectiva do Reino de Deus sobre este assunto? Será que a igualdade e a equidade significam que todos nós devemos ter o mesmo?

Qual é a nossa motivação? Qual é a nossa reação em relação aos ricos? Seria ter o que eles têm e assim estaríamos com inveja? É o interesse próprio que nos motiva a buscar uma distribuição equitativa de recursos?

Os princípios e valores que descrevem o Reino de Deus nos dão algumas dicas sobre como devem ser as nossas respostas:
• A nossa motivação nunca deve ser acerca do interesse próprio
• A nossa vontade não deve ser ter mais, mas sim oferecer e compartilhar mais
• Não se trata do direito de exigir – trata-se do amor de sacrifício.

Quando oramos “Venha o teu Reino” estamos pedindo por uma demonstração destes princípios e valores – isto deve ser vivido em nossas vidas.

Oremos “Venha o teu Reino”:

– Em nossa nação – para que nos tornemos cada vez mais generosos e compartilhemos o que temos com os necessitados – Venha o Teu Reino em nossas terras

Em nossa igreja – para que nós não nos agarraremos à riqueza, mas sim partilhemos com aqueles que necessitam – Venha o teu Reino em nossa comunidade.

Em nossas organizações e empresas – para que sejamos uma bênção – Venha o Teu Reino em nosso trabalho.

Em nossa família – para que possamos apoiar um ao outro – Venha o Teu Reino em nossa casa.

Fonte: Rede Miquéias

2 respostas para Venha o teu reino!

  1. Cleyde Werneck Alexandre Carneiro disse:

    Estou emocionada. Realmente o Espírito Santo fala e age por através de e em nós. Aleluia!

    Justamente, escrevendo algo sobre necessidade de olharmos para nossas crianças e adolescentes, encontro vcs. Muito bom saber que muitos servos de Deus estão contextualizados. Precisamos acordar!

    Venha Teu Reino Senhor Jesus!

    Um beijo no coração!
    Cleyde

  2. Neyane disse:

    Boa tarde, muito linda essa postagem!! Ameeiii..
    Que venha Teu Reino Senhor..

    ps: Gostaria de saber também, se posso utilizar essa imagem, pra uma blusa! ><
    A imagem, arte está perfeita! Aguardo retorno…
    Paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *