RENAS no CNAS em novo biênio

Comente!

Em mais um biênio, RENAS estará representada no CNAS – Conselho Nacional de Assistência Social. Graças a eleição das organizações filiadas e parceiras CADI – Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral e JMN – Junta de Missões Nacionais.

Para o CADI é um grande desafio. Representando também a Aliança Evangélica Brasileira, a organização assume a função de titularidade, como segunda Organização mais votada no segmento da sociedade civil. Já a JMN está como suplente em caso de necessidade de substituição.

A cerimônia de posse contou com a presença do Ministro de Estado do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame.

O CNAS constitui a instância máxima de deliberação e controle social da Política Nacional da Assistência no Brasil. Ele foi instituído pela Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS, como órgão superior de deliberação colegiada, vinculado à estrutura do Ministério do Desenvolvimento Social.

No âmbito da União, é o CNAS que está à frente do processo de viabilização do controle social do Sistema Único de Assistência Social, tendo como principais competências aprovar a política pública de assistência social, normatizar e regular a prestação de serviços de natureza pública e privada, zelar pela efetivação do SUAS, apreciar e aprovar propostas orçamentárias, entre outras.

O representante do CADI no CNAS será Mauricio Cunha, que cumprirá o segundo mandato no Conselho. Mauricio é engenheiro, administrador, mestre em antropologia social e consultor na área do Terceiro Setor e direitos humanos, presidente do CADI e Assessor de Igreja e Políticas Públicas da Aliança Evangélica Brasileira.

Na Junta de Missões Nacionais, o representante será Fernando Brandão, pastor, formado em teologia, mestre em teologia, com ênfase em missiologia, além da formação em MBA, gestão empresarial, estratégica e logística. É diretor executivo da JMN, reitor do Seminário Batista do Sul do Brasil. Já atuou como diretor de evangelismo da UBLA – União Batista Latino-Americana, membro do conselho de Evangelismo da Aliança Batista Mundial (BWA) e diretor executivo da Caixa Econômica Federal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *