Chamado, promessa e entrega: uma trilha de fé

Comente!

Acompanhando o autor de Hebreus nas pistas que ele abre através da história de fé do povo de Deus, encontramos Abraão — certamente a figura mais emblemática quando queremos exemplificar uma vida de fé. Em Hebreus 11. 8-19 o autor faz uma releitura dos eventos principais da vida de Abraão, pela ótica da fé, conforme relatados a partir do capítulo 12 de Gênesis. Estes eventos podem ser resumidos em três palavras: chamado, promessa e entrega.

Chamado

Em seu chamado, no capítulo 12, encontramos uma família sendo desinstalada da sua terra e de sua parentela. A ordem era sair, e ele obedeceu, “embora não soubesse para onde estava indo”, diz o autor de Hebreus. Chamado e obediência, eis a sequência que põe em movimento o projeto salvífico de Deus.

Promessa

Bom, o texto nos diz que Abraão “peregrinou na terra prometida como se estivesse em terra estranha”.  E entre idas e vindas, Deus faz uma promessa. Contrariando todas as impossibilidades, da esposa Sara nasceria um filho. Mais do que isso: uma grande família, uma nação, bênção para todas as famílias da terra. Mas era necessário confiar. Promessa e confiança rompe a barreira do impossível.

Entrega

Parece que tudo estava apenas começando. Ali estava o menino, mas era necessária uma entrega. Abraão estava diante do reverso da promessa. Como um estranho jogo, o filho prometido agora deveria ser devolvido em sacrifício. E Abraão se rendeu. Fé, obediência, confiança e rendição se juntam neste momento dramático da trilha.

Nosso lugar na trilha

Estes eventos representam, na verdade, um modelo de todo relacionamento com Deus. É uma trilha de discipulado e missão. Somos chamados pelo Senhor, recebemos uma promessa e nos é requerida uma entrega. Não apenas como aquele ato inicial em que nos rendemos a Cristo, mas a cada dia, em nossos relacionamentos, ministérios e em nossa vida pessoal. E, entremeada nestes eventos, há uma nota de esperança. Todos nós, como Abraão, “esperamos uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial”. É assim agora e assim será até que Ele venha.

Levante-se! Vamos juntos! A trilha nos espera. Veja, temos ao nosso redor “uma tão grande nuvem de testemunhas”.

  • Silas Santana é pastor e trabalha no CADI. É representante da RENAS Bahia.

Nota: Este texto é fruto do momento devocional dirigido por Silas no Encontro das Filiadas da RENAS em abril de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *