Ocupado demais para o próximo

Deixar um comentário

Ao viajar para o nosso Fórum de Missão Integral em Londres esta semana, peguei um trem do metrô de Londres e passei a olhar ao meu redor. As pessoas pareciam cansadas, algumas estavam dormindo, outras abriam a boca de tanto cansaço e algumas olhavam para o jornal à sua frente de uma forma sonolenta e cansada.

Nas conversas que tivemos durante o dia, as pessoas compartilharam o quanto estavam cansadas. Uma pessoa comentou que o seu trabalho de segunda à sexta-feira era lidar com questões de pobreza e injustiça e que ela estava cansada demais para fazer o mesmo nos fins de semana.

Uns dias antes, estive conversando com um pastor do Zimbábue pelo telefone e perguntei se a igreja dele poderia ajudar a cuidar de algumas pessoas necessitadas da comunidade. Ele respondeu que todos na sua igreja já estavam ocupados demais, que eles próprios tinham dificuldades para dar conta do trabalho e que, portanto, não tinham condições de nem sequer pensar em ajudar.

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30

No contexto em que Jesus proferiu estas palavras, o fardo imposto sobre as pessoas através das leis e obrigações religiosas era pesado (Mateus 23:4). A palavra “jugo” costumava ser usada para comunicar submissão. Nessa passagem, Jesus, que era um  carpinteiro, sabia que era essencial usar as medidas certas ao preparar um jugo, para garantir o bem estar dos animais de tração. Ele teria preparado um jugo especial, sob medida. Jesus está dizendo que devido ele nos conhecer tão bem, o seu chamado não deve ser um fardo que nos destrói e nos deixa exaustos, mas sim algo que faz o melhor uso possível do nosso potencial e dos nossos talentos.
Se considerarmos a vida de Paulo, o fato dele ter trabalhado tanto e a forma em que ele trabalhou pelo Evangelho, temos de nos perguntar: Ele também não ficou exausto? (1 Tessalonicenses 2:9) Como ele conseguiu manter-se? Não foi o amor?

Há tantas coisas que queremos fazer. Há tantas áreas que precisam de tempo para serem trabalhadas. Há tantas necessidades no mundo. Jesus disse: “Venham a mim”. Este precisa ser o nosso primeiro passo. Jesus tinha uma agenda completamente cheia mas notamos que ele reservava tempo para descansar e estar com Deus.

Quando estamos fisicamente cansados, não temos força e habilidades suficientes para discernir, responder e ajudar as pessoas. O próprio Jesus reservava tempo para descansar. Marcos 6:45-46 nos mostra que ele retirou-se para descansar e orar, depois de um período intenso de ministração. No centro de tudo o que ele fazia estava o seu amor por nós. Fazer algo por alguém que amamos nunca é um fardo, mesmo que seja cansativo, e precisamos de períodos de descanso.

Uma outra coisa importante para podermos renovar as nossas forças é passar um tempo em comunidade. Realizar consultas, fóruns e encontros pode ser muito cansativo e precisamos de uns dias de descanso. Mesmo assim, eventos como esses são momentos de descanso e inspiração, onde nos damos conta de que não estamos sozinhos, que podemos nos apoiar mutuamente e que é possível seguir adiante.

Ao planejar o seu calendário para 2017, queremos incentivá-lo(a) a reservar períodos de descanso na presença do Senhor. Também queremos convidá-lo(a) a participar de um dos encontros da Miquéias, onde você poderá compartilhar e ser incentivado por outras pessoas. Em nossos eventos, você vai sentir-se motivado(a) com o que Deus está fazendo e discernir como podemos ter o jugo de Jesus, o qual é luz.

Sheryl Haw
Diretora Internacional Rede Miqueias

Fonte: Miqueias Global

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *