RENAS Bahia discute como enfrentar os desafios sociais em rede

Deixar um comentário

A RENAS Bahia reuniu, em Ilhéus, 50 pessoas de nove cidades do Estado nos dias 26 a 28 de fevereiro para promover comunhão cristã e discutir temas sociais nos quais a rede está envolvida. Pastores, líderes de movimentos sociais estiveram presentes. Houve também apresentações de práticas realizadas por diversas organizações.

Os principais assuntos abordados nas palestras, devocionais e rodas de conversa foram: sentido de ação social baseado no exemplo de Jesus, conceito de rede, a definição do foco de ação da RENAS Bahia dentro do tema equidade, sendo escolhida a continuação do tema da campanha Bola na Rede, a proteção de qualquer tipo de violência de crianças e adolescentes, com ações preventivas e afirmativas, tendo em vista que todas as organizações presentes desenvolvem alguma atividade com crianças e adolescentes.

Houve uma boa e produtiva discussão sobre o que é atuar em rede e como a RENAS Bahia se vê nesse sentido, cujos debates levaram a Bahia a escolher um tema para atuação: direitos de crianças e adolescentes. Onze organizações que já têm as crianças e adolescentes como público alvo de suas ações.

Interação social e equidade
O tema “Interação Social e Equidade” teve como palestrante Dimas Galvão, da CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço), que abordou a importância da interação social desenvolvida pelo indivíduo e grupos sociais. Ele citou que a partir dela os seres humanos desenvolvem a comunicação, estabelecem o contato social e criam redes de relações que resultam em determinados comportamentos sociais.

Dimas destacou a importância da internet onde se proporciona novas formas de dinâmica social e interações. Mas, ao mesmo tempo, ela pode ser geradora de conflitos de ordem social, como exclusão ou isolamento social ou mesmo preconceitos. O palestrante classificou a interação social conforme o tipo de relação estabelecida. Quando a comunicação é recíproca, há um grande potencial de influenciar comportamentos sociais. Já A equidade foi assinalada como igualdade, simetria, retidão, imparcialidade, conformidade.

RENAS Bahia reunida

RENAS Bahia reunida

Foi feita uma ampla abordagem e discussão sobre a regulamentação federal e estadual do MROSC (Marco Regulatório das Organizações Sociais da Sociedade Civil), com exposição do histórico e dos pontos ainda pendentes, incentivando o grupo à participação na consulta pública que estava em andamento.

Também fez parte da programação a discussão sobre possibilidades de ação o envolvimento com a Campanha Ecumênica da Fraternidade, da CNBB, cujo tema do saneamento básico pode aproximar comunidades de fé por uma causa comum e as pessoas presentes se dispuseram a divulgar e cooperar também uma vez que isso também tem relação com o bem estar de crianças e adolescentes.

O encontro obteve um índice de importância dado os assuntos abordados e os grupos regionais demonstrando o interesse de servir, do amor ao próximo com ação social e as redes de relação com resultados categóricos no comportamento social. O RENAS Bahia atingiu seu objetivo com esse encontro, pois assim pode identificar a importância de interagir em rede com grupos interessados no desenvolvido da assistência e ação social.

O II Encontro RENAS Bahia foi encerrado no dia 28, com a ceia dirigida pelo pastor Fábio Porto da cidade de Barra do Rocha.

LEIA MAIS
Conheça o projeto Juntos pela Equidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *