Corrupção e responsabilidade cristã são temas de Encontro Semestral da REPAS

[ 1 ] Comentário

Representantes de instituições e da Rede Evangélica Paranaense de Ação Social participaram de painel, debate e oficinas sobre o papel dos cristãos frente à corrupção e a crise que país vive

***
Nesta quinta-feira (22/10), a Rede Evangélica Paranaense de Ação Social (REPAS) realizou o Encontro Semestral com uma temática relevante para o atual momento em que o Brasil está passando: corrupção e a responsabilidade cristã.

Com cerca de 80 participantes, desde parceiros da REPAS, pastores e representantes de instituições, o Encontro foi aberto com momento de comunhão e café, seguido por um tempo de louvor ministrado por Dalton Valin, e abertura realizada pelo Pr. Ismael Machado, da Igreja Metodista.

Como parte das atividades da manhã, um painel-debate, mediado por Marcel Camargo (CADI), sobre o tema foi composto pelos convidados: Dr. Roberson Pozzobon, Procurador da República e integrante da força tarefa da Operação Lava a Jato; Pastor Cícero Bezerra, da Aliança Evangélica Brasileira; e, Dra. Ivete da Rocha, advogada e membro da Comissão Estadual da Verdade.

Público presente no Encontro Semestral da REPAS, em Curitiba (PR)

Público presente no Encontro Semestral da REPAS, em Curitiba (PR)

Janela de oportunidade
Como primeira fala do painel, o Procurador explicou sobre a crise enfrentada pelo país, a partir da corrupção deflagrada na Operação Lava-Jato. “Se a gente for pensar o combate à corrupção de maneira isolada, será mero devaneio ou um sonho impossível, mas quando estamos firmados em rede, creio que podemos fazer a diferença. Hoje vivemos uma verdadeira crise ética, que começou com pequenos desvios. A corrupção é algo não aceitável, seja na perspectiva bíblica ou laica”, afirmou Pozzobon.

De acordo com o Procurador, a corrupção é talvez, dos desvios éticos, a que tem maior oportunidade de causar danos em maior escala. “A Lava-Jato não tem a aptidão de alterar as estruturas desse sistema que hoje culminam na corrupção apresentada, nem mudar o Brasil. Mas acreditamos que a Campanha “10 Medidas Contra a Corrupção”, que agrupa 20 anteprojetos de leis, com apoio da população, pode ser aprovada e pode tramitar de forma séria no Congresso Nacional. Mas para isso acontecer, precisa de apoio, fiscalização e cobrança popular. E isso, sim, pode fazer a diferença”, explicou.

Quanto ao papel da sociedade e das redes sobre a crise atual, o Procurador foi enfático: “Temos que aproveitar a janela de oportunidade que vivemos hoje, pois as pessoas estão com dor e indignadas com a corrupção. Esta é a oportunidade para recomeçarmos. Mas para isto acontecer, precisamos nos unir, para combatermos essas estruturas”, concluiu.

Contexto bíblico
O pastor Cícero Bezerra apresentou os contextos bíblicos em que a corrupção já estava presente na sociedade, como por exemplo, Caim e Abel, Davi, Salomão e até mesmo Jesus, sofreram com os danos de atitudes antiéticas, em cada época.

“Nós somos filhos da Reforma [Protestante]. Através de Martinho Lutero, que se levantou contra a corrupção da época, houve uma reforma que nos alcançou através do protestantismo. Nossa tarefa é promover o reino de Deus e seus valores na sociedade. Nós estamos perdendo o espaço da comunicação com velocidade tão rápida. Precisamos rever nossos conceitos, estudar e estar com as pessoas”, afirmou.

Contra a corrupção, mas com justiça
Apresentada as “10 Medidas contra a corrupção”, Dra. Ivete explicou que as medidas devem ser discutidas pela população, através de audiências públicas, antes de tramitarem no Congresso. “Não podemos viver um retrocesso e permitir que ações firam os direitos de justiça, que tanto foi lutado na época da ditadura e conquistado até dia de hoje. Queremos que acabe essa corrupção que corrói nosso sistema, mas deve ser feita no conceito de justiça amplo para todos e com efetividade”, afirmou. Dra. Ivete ainda citou uma frase do filósofo Voltaire, que se assemelha com valores bíblicos: “O último grau da perversidade é de pôr as leis à serviço da injustiça”, concluiu.

No debate, vários participantes colocaram seus pontos de vistas e perguntas para os convidados. Segundo Beto Barros, da RBC, a influência da igreja é de orientar seus membros. “As leis que temos hoje não ajudam a resolver as questões de justiça. Temos que trabalhar neste sentido, para que a justiça seja realmente feita para todos”, afirmou.

Já para Pastor Werner Fuchs, um dos coordenadores da REPAS, cada um dos palestrantes teve um destaque importante. “O Dr. Roberson mostrou uma iniciativa inédita do Ministério Público Federal, que saiu de uma preocupação cristã. O Pastor Cícero colocou a história cristã em paralelo com a história política e da sociedade civil, ou seja, um permanente conflito entre dominadores e dominados. Importante ressaltar que a Bíblia dá voz aos dominados, o que nos inspira a lutar pela justiça. Já a Dra. Ivete conseguiu fazer um contraponto, sem desmerecer os contextos apresentados anteriormente, mas mostrando que temos riscos de retrocessos, e precisamos de mais discussão dentro e fora das igrejas. No geral, foi muito animador termos essa oportunidade de nos envolvermos mais nessa busca de saídas, que é um anseio antigo das igrejas e insatisfação com a corrupção há alguns anos”, concluiu.

Oficinas
Na parte da tarde, os participantes se dividiram em quatro oficinas: “Políticas Públicas – 10 medidas de transparência para organizações sociais cristãs”; “Reage – Neuro Comportamento dos Centros de Prazer, Recompensa e Responsabilidade”, com Dr. José Lacyr Leal Jr; “Segurança Alimentar – Controle Social do PAA”; e, “Meio Ambiente – A luta contra o gás do fracionamento hidráulico (fracking)”, uma roda de conversa com Juliano Bueno de Araújo.

O Encontro Semestral da REPAS foi realizado na Igreja Metodista Central, em Curitiba (PR).

• Por Carolina Chueire (REPAS)

 

 

 

 

Uma resposta para Corrupção e responsabilidade cristã são temas de Encontro Semestral da REPAS

  1. Patrick Reason disse:

    Parabens Carol pela materia e todas da REPAS que fizeram parte do sucesso deste importante Encontro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *