Pelo direito à alimentação

[ 3 ] Comments

De 3 a 6 de novembro será realizada em Brasília a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, sob o lema “Comida de verdade no campo e na cidade, por direitos e soberania alimentar”. O encontro deverá reunir cerca de 2.000 participantes, entre delegados dos 26 estados e do Distrito Federal e convidados ou observadores nacionais e internacionais. 

A 5ª Conferência ocorre num contexto em que o Brasil saiu do Mapa da Fome, conforme relatório de 2014 divulgado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), e o sobrepeso já atinge metade da população adulta do país. A alimentação adequada e saudável, ou seja, “a comida de verdade”,  estará no centro das discussões.

Estarão em debate questões como o uso de agrotóxicos, os alimentos transgênicos, o acesso à terra e à água, entre tantos outros assuntos relacionados ao tema central.

Dois terços da delegação, formada pela sociedade civil, terá entre seus integrantes representantes indígenas, quilombolas, população negra, povos de terreiro, além de outros povos e comunidades tradicionais e a população em geral.

A 5ª Conferência Nacional terá presença de governadores, ministros de Estado, parlamentares e observadores.

A RENAS tem acento no CONSEA (Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional). Apoiamos e participamos da 5ª Conferência Nacional.

Mais informações: www.planalto.gov.br/consea.

conferencia_seguranca_alimentar

3 respostas a Pelo direito à alimentação

  1. Adriana Sena disse:

    Bom dia.

    Parabéns pela atuação, queria participar sempre destes projetos, mas em Brasília, não posso, não tenho condições financeiras, mas estou na luta assim mesmo.

    Grata
    Adriana Sena
    Poá/SP

  2. […] Alimentar e Nutricional, que acontecerá nos próximos dias, de 3 a 6 de novembro, em Brasília [saiba mais aqui] e sobre como a igreja deve se envolver na […]

  3. […] Alimentar e Nutricional, que acontecerá nos próximos dias, de 3 a 6 de novembro, em Brasília [saiba mais aqui] e sobre como a igreja deve se envolver na […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *