Pescadores e ribeirinhos em oração

Comente!

Missões é um trabalho que se faz com o esforço de muitos irmãos, unidos no propósito de Glorificar ao Pai por meio de atos de justiça.

meap4Há 29 anos, a Missão Evangélica de Assistência aos Pescadores [MEAP + você] navega por mares e rios, levando a luz de Jesus aos pescadores e ribeirinhos do Brasil. Juntos, temos contemplado Deus transformar corações pelo poder da Sua Palavra e testificamos de seu agir sobrenatual. Que privilégio servir ao Senhor, participar de Seu Plano Redentor, ser canal do Seu Amor, regar e collher frutos! Por tudo isso declaramos: vale a pena!

Em 29 de junho, mais uma vez, nos unimos em um dia especial de intercessão pela expansão do Evangelho àqueles que vivem nas ilhas remotas e margens de rios da “Janela Amazônica”.

As igrejas nas ilhas e margens de rios e igrejas espalhadas pelo Brasil participaram conosco em reuniões de oração, momentos missionários, orações em pequenos grupos, em família, enfim… foi uma alegria ver e saber da participação de tantos. Recebemos cerca de 700 inscrições em nossas redes sociais. Sem dúvida, ultrapassamos, em muito, nossas metas e expectativas e já estamos experimentando os resultados dessa ação intercessória.

Vejam depoimento do Pr. Custódio, diretor da MEAP Amapá/Pará:

Em resposta às orações Deus enviou uma família da própria região, que já trabalhou em Bailique como voluntário. Esse casal foi enviado para fazer um treinamento bíblico por dois anos e em março retornaram assumindo a coordenação da base da MEAP no arquipélago de Bailique. Nesses poucos meses da trabalho, Geovane e Josy conquistaram a confiança e o coração do povo da comunidade com um trabalho realizado com excelência. As famílias procuram os missionários para inscreverem suas crianças no Projeto Doce Lar. Nossa limitação física, humana e financeira é menor do que nosso coração. O desejo de servir e anunciar Jesus Cristo nas outras comunidades é muito maior do que os obstáculos.

— Jandira Almeida é diretora de comunicação e desenvolvimento da MEAP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *