Sua igreja é “amiga da criança”?

Deixar um comentário

Nessa sexta-feira (dia 12), a jornalista Elsie Gilbert, executiva de comunicação da Rede Mãos Dadas, apresentou aos participantes do 9º Encontro RENAS a campanha: “Igreja Amiga da Criança”. O Instituto Lado a Lado produziu uma cartilha com o propósito de ouvir as crianças que frequentam as igrejas e perguntar a elas algo muito simples: esta igreja é uma comunidade com a qual você pode contar em todas as situações da sua vida?

No início da apresentação, Elsie dividiu os participantes em grupos de 10 pessoas e propôs uma dinâmica: cada um iria relatar se sua igreja escuta as crianças e sabe quais seus sonhos para o futuro. Grande parte do público afirmou que não!

Elsie Gilbert

Elsie Gilbert

“A minha caminhada como cristã incluiu as duas coisas: pessoas que me ouviram e as que não me ouviram. Essas que não me escutaram, me machucaram. Mas Deus me curou e sou muito feliz por isso”, relata Elsie. Para ela, a escuta é o primeiro passo a fim de melhorar a comunicação com as crianças, porém é a parte mais difícil do adulto fazer.

A cartilha traz 31 perguntas às crianças, na qual elas respondem verdadeiro ou falso para cada afirmativa. Este teste foi criado a partir de uma reflexão sobre o texto de Lucas 16 no qual Jesus chama as crianças para si. Elsie ainda apresentou as cinco áreas que a Igreja precisa desenvolver para se considerar uma Igreja amiga da criança. São elas: Ele as incluiu, as ouviu, as tocou, as abençoou, e as enviou.

Dinâmica para ouvir a criança

Dinâmica para ouvir a criança

Elsie contou que a pesquisa foi aplicada com cerca de 15 crianças de uma comunidade ribeirinha, e todas gostaram muito de participar. “Desafio todos a levarem esse projeto para o departamento infantil de suas igrejas. É muito importante essa avaliação das crianças sob os adultos. Temos que nos perguntar como podemos melhorar, como nos capacitar!”, conclui.

Para mais informações sobre a campanha “Igreja Amiga da Criança”, acesse: http://www.redemaosdadas.org/igreja-amiga-da-crianca/

 

– Por Carolina Chueire, jornalista e assessora de comunicação da REPAS (Rede Evangélica Paranaense de Ação Social).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *