A missão é toda parceria!

Comente!

A missão integral é toda sobre parceria. Temos parceria com Deus; Deus tem parceria conosco. Na história acima foi Pedro quem parou, tirou tempo para o homem em necessidade e deu a mão para ajudá-lo; e foi Deus que usou esta ação compassiva e esta fé para curar.

***
Nas recentes reuniões conjuntas dos Conselhos Administrativos da Rede Miqueias e do Desafio Miqueias, Rolando Perez (Diretor, Defesa de Direitos da Paz y Esperanza”, no Peru) compartilhou uma visão desafiadora dos Atos dos Apóstolos 3.1-10. Trata-se da história em que Pedro curou o mendigo aleijado nas portas do Templo:

1) Pedro não o ignorou – na verdade, ele lhe deu toda a sua atenção e todo o seu tempo (v 4);

2) Foi a mão de Pedro que se estendeu para pegar a mão do aleijado;

3) Foi o poder de Jesus que o curou.

A missão integral é toda sobre parceria. Temos parceria com Deus; Deus tem parceria conosco. Na história acima foi Pedro quem parou, tirou tempo para o homem em necessidade e deu a mão para ajudá-lo; e foi Deus que usou esta ação compassiva e esta fé para curar.

Como lemos em Atos 3 e 4, vemos a história se desenrolar mais. As pessoas estavam atônitas com o que tinha acontecido e se reuniram em volta para ver as provas. Pedro aproveitou a oportunidade para indicar Jesus e tudo o que Ele tinha feito e por quê. As autoridades religiosas não ficaram satisfeitas e os prenderam. Mais uma vez, o crédito total pela cura e pela resposta compassiva foi dado a Jesus, bem como uma declaração de que a salvação é somente através de Jesus.

Atos 4.13 nos dá uma visão sobre a reação dos líderes religiosos: “Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam eles estado com Jesus.” Os líderes religiosos ameaçaram Pedro e João e lhes ordenou que se calassem. Pedro e João responderam a esta ordem dizendo “Julgai se é justo diante de Deus ouvir-vos antes a vós outros do que a Deus; pois nós não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos” (Atos 4.19-20).

Encorajamento
1)  À medida que vivemos o que acreditamos e respondemos aos necessitados ao nosso redor, as pessoas tomarão conhecimento da nossa compaixão e da presença de Deus;

2)  Seremos convidados a fazer um relato e poderemos aproveitar esta oportunidade para indicar Jesus;

3)  Ao fazer isso, poderemos não ser percebidos como “politicamente corretos”. Pedir-nos-ão para manter nossos pontos de vista fora da esfera pública.

O desafio é: ao longo de toda esta troca, as pessoas notarão que refletimos Jesus?

As atividades da Miqueias (conversações sobre a Missão Integral, consultorias, campanhas e comunicações) são todas espaços e oportunidades onde podemos ouvir as histórias uns dos outros de como tentamos alcançar e como Deus entrou em parceria conosco para trazer cura e transformação. Podemos aprender a indicar Jesus em nossos diferentes contextos. Podemos, em solidariedade, permanecer um com o outro através das consequências dessa parceria na missão.

Graça e paz,

Sheryl Haw
Diretora Internacional da Rede Miquéias

 Nota: artigo retirado do boletim eletrônico da Rede Miquéias (abril-maio/2014).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *