Água limpa, água da vida

Comente!

Na última semana de outubro, tive o prazer de acompanhar uma das viagens de trabalho da Asas de Socorro, uma organização filiada à RENAS e que atua primordialmente no norte do país. Asas realiza um programa de capacitação de educadores em comunidades ribeirinhas cujo nome é “Ensinando com Êxito”. Este ano, nossas parceiras FEPAS e Rede Mãos Dadas foram convidadas a integrar a equipe do programa liderado pela missionária Rute Camilo Dauaidar.

Fomos divididos em dois grupos em duas comunidades distantes duas horas uma da outra na mesma região próxima a Parintins (AM). Na comunidade Barreira do Andirá, às margens do Rio Mamuru, aconteceu a capacitação do “Ensinando com Êxito” concomitantemente à realização de uma clínica médica com ações de saúde com os barcos clínicas e o atendimento voluntário de médicos, dentistas, enfermeiros e outros profissionias. Na capacitação, Asas de Socorro contou com a contribuição da psicóloga Eloisa Lazzarotto da equipe FEPAS ministrando uma oficina sobre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), e da missionária Elsie Gilbert, da Rede Mãos Dadas, falando sobre o “bullying”.

Na comunidade Santo Antônio no Rio Tracajá, um outro grupo visitou comunidades onde existem projetos em andamento. Fiquei encantada com o grupo de adolescentes e com uma missionária local, que estão engajados no projeto “Água limpa para os curumins”. Este projeto, realizado em parceria com a Tearfund e Operação Amazon, já apresenta os seguintes resultados:

260 famílias com os filtros bioativos de areia instalados, mais de 800 pessoas fazendo uso de água potável, no Rio Tracajá.

15 agentes da água (adolescentes), trabalhando para criar maior adesão dos comunitários ao uso de água potável e ao trabalho de buscar soluções para os problemas de saneamento.

07 comunidades envolvidas com o projeto – Fátima, Sagrado Coração, S.Sebastião, S. Benedito, N. Oriente, Cabeceira Cacirica, Toledo Pizzo, Sto Antonio.

Ainda na comunidade Santo Antônio, às margens do Rio Tracajá, participei da reunião com os moradores para planejar a construção de banheiros para as 70 residênciais da comunidade. Todos os passos foram definidos com o grupo e agora já temos a notícia que 70 buracos já foram cavados para a construção das fossas sépticas.

Asas, em parceria com Tearfund e com ajuda e doação de pessoas físicas, se responsabilizará pelo material de construção, e todo o trabalho é coordenado e executado pelos ribeirinhos sob a liderança de um pequeno grupo de voluntários da comunidade.

Navegar pelos rios da Amazônia foi uma experiência inesquecível! Ver água limpa e a água da vida chegando a lugares de tão difícil acesso, por meio de pessoas dispostas a servir encheu meu coração de esperança no Reino de Deus.

Você pode fazer parte deste projeto que leva saúde e vida a estas comunidades, principalmente às crianças, aos curumins. Entre em contato com Eunice.cunha@asasdesocorro.org.br

____________
Tânia Wutzki é secretária executiva da RENAS

Legenda da foto: Equipe transporta água limpa para comunidades ribeirinhas na última viagem desse ano do projeto em Parintins. Foto batida por uma voluntária de Anápolis (GO).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *