Uma rede contra a dependência química

[ 5 ] Comentários

As estatísticas sobre o uso de drogas são cada vez mais alarmantes, desde a idade que se inicia o consumo até o reflexo que isto gera na população. A dependência química é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença multifatorial, orgânica, incurável, progressiva e fatal. E, neste cenário, não se encontra apenas o dependente, mas sua família, amigos e, em consequência, toda a sociedade.

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), desde sua fundação, se dedica a levar a palavra de Deus como instrumento de transformação social e integral do ser humano. Ao longo dos anos, temos constatado que a disseminação da Bíblia tem ajudado muitas pessoas que sofrem com a dependência química e com as demais questões ligadas e geradas por este problema que afeta a humanidade.

Em 2006, a SBB passou por um período de reestruturação dos projetos sociais e percebeu que cerca de 60% das organizações que solicitavam a doação de materiais bíblicos eram comunidades terapêuticas. A partir deste momento, tivemos um direcionamento específico para a questão da dependência química. Com o levantamento, constatamos também que grande parte dessas organizações eram geridas por pessoas que tiveram experiência de vida com a dependência química e, após estarem libertas, tinham como missão ajudar outras pessoas que passavam pelo mesmo problema. E muitas organizações, em sua composição, não tinham as condições mínimas de estrutura para funcionamento, e pouco ou quase nenhum recurso financeiro para se manter. No entanto, traziam muito amor e dedicação em suas ações.

Deparamo-nos, então, com dois grandes desafios: o primeiro era o de disseminar a importância da utilização da Bíblia no processo de recuperação e tratamento da dependência química; e o segundo, de contribuir de alguma forma para que as comunidades terapêuticas tivessem o mínimo de informação e conhecimento para se manterem na legalidade e ampliassem o conhecimento sobre a dependência química e formas de tratamentos. Formamos assim, em 2007, a Comunidades Terapêuticas em Rede (COMTER), que tem como objetivo geral o de “contribuir na qualidade do desenvolvimento das atividades de Comunidades Terapêuticas e organizações sociais, que trabalham no processo de prevenção e tratamento da dependência química. Promovendo informações, trocas de experiências e facilitando o estudo da bíblia entre o público envolvido nesta temática”.

A rede foi formada com a participação de dirigentes de comunidades terapêuticas e de representantes de conselhos municipais de políticas sobre drogas, e permanece ativa até hoje. Não foi uma tarefa fácil e ainda temos vários desafios para se trabalhar em rede. Tivemos – e temos, a cada dia – de nos despir de nossos mitos, conceitos, metodologias e opiniões para, juntos, trabalharmos para um único propósito, o de resgatar vidas. Nessa caminhada, tivemos itens importantes na consolidação da rede. O de contar com a participação de um grupo gestor comprometido, que não mede esforços para trazer elementos que venham ao encontro da necessidade das comunidades terapêuticas; a participação de dirigentes dessas entidades que têm a visão de que, se trabalharmos juntos, teremos mais força; uma rede de profissionais voluntários que nos assiste dando palestras e orientações sobre a dependência química; e a Bíblia Despertar, baseada nos 12 passos dos alcoólicos anônimos, um forte instrumento que traz em seu conteúdo conceitos fundamentais para a recuperação.

Nos últimos cinco anos, a SBB beneficiou com materiais bíblicos cerca de 400 comunidades terapêuticas no Brasil, promoveu 17 seminários e realizou 20 grupos de estudos com temas diversos, de interesse dessas entidades. Ainda há muito para ser feito, ainda há muitas pessoas que morrem vítimas dessa doença, ainda há famílias desesperadas que esperam a recuperação. E trabalhar em rede é um grande desafio, mas temos a certeza de que toda e qualquer ação que promova a recuperação de vidas é válida. A recuperação é difícil, um verdadeiro milagre, que nem sempre vem na hora que imaginamos e, infelizmente, muitos morrem sem alcançá-la. E talvez por isso seja comum nos perguntarem se vale a pena investir nisso. Logo corremos para a Bíblia, que nos dá a certeza de que há esperança para a recuperação. “Para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver. Mesmo que suas raízes envelheçam, e o seu toco morra na terra, basta um pouco de água, e ela brota, soltando galhos como uma planta nova” (Jó 14.7-9).

____________________
Emilene Oliveira Araujo é assistente social, pós-graduada em gestão de organizações do terceiro setor, mestre em Serviço Social pela PUC-SP. É gestora da COMTER (Comunidades Terapêuticas em Rede) e gerente de Projetos Sociais da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB).

 

5 respostas para Uma rede contra a dependência química

  1. Graça e Paz! Sou psicóloga clínica e social deste Instituto Social e trabalho na área clínica e na reabilitação dos pacientes com dependência química e tenho muito interesse de participar desta rede. Como devo proceder? Gostaria também de um exemplar da Bíblia Despertar para meu aperfeiçoamento. Como faço para adquirir? Deus os abençoe!

    • Comunicação disse:

      Olá Cristina Luna!
      Muito obrigada por seu comentário e disposição em participar da rede. Com certeza, será muito bem vinda. Podemos encaminhar para seu e-mail a agenda de reuniões e eventos que ainda serão realizados este ano. Adianto que dia 26 de outubro teremos um seminário promovido pela rede em São Vicente (SP). O encontro acontece das 8h30 às 13h00, no Centro de Convenções de São Vicente (Av. Capitão Luiz Pimenta, 811 – Parque Bitaru) e as confirmações de presença podem ser feitas pelo site http://www.sbb.org.br/seminario_dep_quimica.

      Sobre adquirir a Bíblia Despertar, a SBB disponibiliza loja online no site http://www.sbb.com.br e o telefone 0800-7272-8888, para indicar pontos de venda mais próximos de sua localidade.

      Emilene Oliveira (SBB)

  2. Ageu Heringer Lisboa disse:

    Emilene,
    Lendo a proposta da COMTER sou agradecido a Deus e aos irmãos que, sensisibilizados pela problemática dos dependentes quimicos, criaram este espaço de trocas e mobilização. Darei ciencia desta rede junto aos psiquiatras e psicólogos cristãos que conheço. Há muito o que fazer hoje ao mesmo tempo em que os veteranos na área devem buscar transferir conhecimentos e experiências para a formação de novos militantes cristãos nesta seara. Nos anos 1983 a 1986 ocorreram três encontros nacionais de dirigentes de Comunidades Terapêuticas que coordenei com apoio da Silvia Kivitz, asistente social. Entre uns trinta que estiveram presentes estavam o ex-governador do RJ e fundador do S*, Pr. Geremias Fontes, o psicólogo Carlos Tadeu Grzybowski (Catito), de Curitiba, hoje dirigente da Eirene (eirene.com.br) e o Carlos Barcelos, hoje com o Celebrando a Recuperação em São Paulo, o Edmundo Muniz de Baurú, um pioneiro no campo, o Rev. Galdino Moreira Filho, de Brasília, e vários outros bravos. Há poucas semanas agora (2013), o psicólogo Osvaldo Christen Filho, dirigente de comunidade Terapêutica em Blumenau, e ligado à Cruz Azul, criou um grupo que pode interagir com a COMTER: osvaldo@cerene.org.br, cppcdq@googlegroups.com.
    Interessados podem enviar e-mail para ele dando elementos de sua formação profissional e área de atuação e igreja de membresia.
    A benção do nosso Senhor a cada um!

    Ageu Lisboa, psicólogo, Eirene, CPPC, da equipe de redatores da Bíblia Conselheira (SBB).

    • Comunicação disse:

      Prezado Ageu,
      Obrigada por seu comentário, ficamos felizes com sua mensagem.

      Sabemos do seu respeitoso trabalho ao longo dos anos e que é um grande parceiro da SBB. A Bíblia Conselheira tem sido uma bênção em nossos projetos sociais. Seria muito boa a sua divulgação junto aos psicólogos e psiquiatras cristãos. Temos ciência da importância desses profissionais para a área da dependência química e temos constatado a dificuldade que as comunidades terapêuticas têm em contar com bons profissionais, seja pelo valor do salário, falta de voluntariado ou por não encontrarem profissionais cristãos.

      Entraremos sim em contato com o psicólogo Osvaldo por sua indicação, com certeza poderemos interagir.

      Aproveito para convidá-lo para um seminário que realizaremos dia 26 de outubro em São Vicente. O evento acontece das 8h30 às 13h00, no Centro de Convenções de São Vicente (Av. Capitão Luiz Pimenta, 811 – Parque Bitaru) e as confirmações de presença podem ser feitas pelo site http://www.sbb.org.br/seminario_dep_quimica.

      Que Deus continue te abençoando e obrigada pelo apoio,

      Emilene Oliveira (SBB)

  3. Sou assistente social com 2(duas) pós graduação e capacitação em dependência química e venho trabalhando com pessoas em uso abusivo de alcool e drogas, retiradas das ruas de Cuiabá e Varzea Grande e proporcionando-lhes oportunidade de se libertar das drogas e do alcoolismo. Estou com dificuldade em manter essa comunidade terapêutica tempo de vencer porque as exigências da Vigilância e da entidade gestora em MT para fiscalizar e realizar o cadastramento da Casa de Recuperação nunca nos passou no credenciamento, mas mesmo assim estamos sobrevivendo e realizando o trabalho com uma equipe de voluntários, estagiários de SS, grupos de evangèlicos que tiram dinheiro do bolso para ajudar na alimentação, vestuário, transporte, dentre outros. Estamos construindo desde 2012, e, estamos necessitando com urgência de ajuda financeira para alimentação dos residentes que somam uma média mensal de 35 pessoas com 4 alimentações diárias. Estamos sem convênio com o Estado e sem convênio com o Município apesar de inúmeras tentativas. As pessoas que residem na Comunidade Terapêutica Tempo de Vencer não contribuem financeiramente com a Casa de Recuperação por serem muito pobres e em sua maioria sem vínculo há mais de 2 anos com seus familiares. Só Deus que vem sustentando essa Comunidade. Ajude-nos que todos serão recompensados. Eu venho ajudando financeiramente desde 2010 e sou muito feliz. Amo o que faço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *