Adolescentes elaboram carta contra violência sexual no Sul

Comente!

Dar voz ao jovem e tê-lo como aliado no enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes no país, é o objetivo da Carta da Juventude da Região Sul pela Garantia dos Direitos Humanos Sexuais de Crianças e Adolescentes, lançada no encontro do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência, no final do mês de outubro. 

A carta, escrita por jovens e adolescentes catarinenses, paranaenses e gaúchos, mostra o posicionamento político deles sobre o assunto e propõe ações de mobilização. O documento é resultado dos debates e experiências trocados durante a Oficina de Articulação da Juventude, com a presença de representantes juvenis do Comitê das cinco regiões brasileiras. Alguns dos assuntos discutidos no evento foram o direito de conhecer a sexualidade, abuso sexual online, a arte e a comunicação como ferramentas para prevenir o problema e o possível aumento do turismo sexual com a vinda dos grandes eventos esportivos para o país.

O lançamento da carta teve o propósito de expandir a discussão e mobilizar os jovens a se comprometerem com a prevenção e a busca por transformações no cenário social em todos os ambientes freqüentados, como escolas e comunidades em geral.

A Oficina de Articulação da Juventude da Região Sul foi uma iniciativa do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, em parceria com as redes estaduais de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes da Região Sul, o Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes – CECRIA, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e a Central de Notícias dos Direitos da Infância e Adolescência – Ciranda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *