Marcha contra exploração sexual de crianças vai acontecer em 12 cidades hoje

Comente!
Pela Equipe de Comunicação RENAS

A Marcha contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, organizada por redes e organizações evangélicas, vai acontecer em 12 cidades brasileiras hoje (Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração contra Crianças e Adolescentes). A iniciativa faz parte da Campanha de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Turismo, liderada pela RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social), que chama a atenção para o risco de se intensificar o problema com a chegada da Copa do Mundo de Futebol no Brasil em 2014.

A movimentação dos articuladores tem sido intensa, e envolve contatos e reuniões com órgãos do governo e outras ONG´s, diálogo com igrejas e movimentos evangélicos. Em Manaus (AM), a RENAS local conseguiu o apoio do Governo do Estado e espera levar para as ruas mais de mil pessoas. O evento foi incluído oficialmente na Semana Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes – uma programação do governo. “Agora que aproxima-se o dia da marcha, nossos corações estão ansiosos, queremos e oramos para que de tudo certo”, dizem Wilma Ribeiro e Magaly Araújo, coordenadoras do evento.

No Recife (PE), a Rede Mãos Que Ajudam e várias organizações se juntaram para realizar eventos durante todo o dia 18: panfletagens e campanha de vacinação contra os maus-tratos de manhã, caminhada pelo fim da exploração sexual à tarde, e a marcha à noite.

Em Salvador (BA), a concentração começa às 18h30 no Morro do Cristo, na Barra. A cada 15 segundos, uma vela será apagada, simbolizando o número de crianças e adolescentes que, segundo estatísticas mundiais, terão sido abusadas durante a manifestação. Em seguida, todas as velas serão acendidas novamente para demonstrar a esperança que ainda existe em diminuir esse número.

Em São Paulo (SP), local de maior força da campanha, a expectativa é reunir mais de mil adolescentes, com camisetas brancas e velas nas mãos. A concentração começa às 18h, em frente ao MASP. “Apagaremos velas (simbolizando as vitimas que tiveram sua infância ‘apagada’ por essa barbárie. Depois teremos um momento de reflexão e assinaremos um termo de compromisso de cuidar das nossas crianças”, informa a ONG Makanudos de Javeh, uma das coordenadoras.

Em Fortaleza (CE), a manifestação, que inclui apresentações culturais, acontecerá junto com o Fórum Estadual de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças. A RENAS Ceará está mobilizando igrejas e organizações evangélicas para que participem e envolvam suas crianças.

Em Curitiba (PR), a marcha será realizada no dia 21, junto com outro evento: a Marcha para Jesus. Unindo as forças, os dois movimentos adquirem significado e evidenciam a bandeira contra a exploração sexual de crianças. No Rio de Janeiro (RJ), o evento será em agosto.

Outras cidades como Natal, Londrina e Belo Horizonte também vão realizar ou apoiar
programações no dia 18. Das 12 cidades com programações planejadas (veja lista abaixo),
nove serão cidades-sede da Copa do Mundo 2014.

Cidades onde acontecerão as Marchas contra a Exploração Sexual de Crianças:
– Manaus (AM)
– Fortaleza (CE)
– Recife (PE)
– Natal (RN)
– Salvador (BA)
– Cuiabá (MT)
– Belo Horizonte (MG)
– São Paulo (SP)
– Curitiba (PR)
– Juiz de Fora (MG)
– Lençóis Paulista (SP)
– Londrina (PR)

Para participar da marcha em sua cidade, acesse o site www.15segundos.net e faça seu
cadastro.

Após o dia 18 de maio, a segunda ação da Campanha contra a Exploração Sexual de Crianças e
Adolescentes no Turismo
será o Mutirão de Oração Pelas Crianças em Vulnerabilidade Social,
de 3 a 4 de junho. Informações: www.maosdadas.org/mmo

____________________________________________________________________________
Contatos com Imprensa: Lissânder Dias (lissander@maosdadas.org )

____________________________________________________________________________

MAIS INFORMAÇÕES:

Números sobre violência sexual contra crianças e adolescentes (Disque-denúncia)
Em 2010, foram registrados 12.487 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes,
segundo dados do Disque 100. Este ano, apenas no primeiro trimestre, foram registrados
4.205 casos.

A maioria das vítimas são do sexo feminino
Os dados do Disque Denúncia, referentes ao período de janeiro a fevereiro de 2011,
demonstram que o maior número de vítimas de violência sexual são do sexo feminino,
representando 78% das vítimas. Quando comparado com outros tipos de violência, como
negligência e violência física ou psicológica, esses números praticamente se equivalem entre o
sexo masculino e o sexo feminino.

Quando comparada com as mais variadas formas de violência sexual, praticadas contra
crianças e adolescentes, o sexo feminino ainda corresponde à maioria das vítimas: exploração
sexual 80%, tráfico de crianças e adolescentes 67%, abuso sexual 77% e pornografia 69%.

Por que o dia 18 de maio?

Essa data, 18 de maio, foi escolhida como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração
Sexual de Crianças e Adolescentes em virtude de um crime bárbaro ocorrido em Vitória (ES).
No dia 18 de maio de 1973, Aracelli Cabrera Sanches Crespo, de nove anos, foi violentamente
assassinada, o seu corpo foi encontrado seis dias depois completamente desfigurado e com
sinais de abuso sexual. Os responsáveis pelo crime nunca foram responsabilizados, por se
tratarem de filhos de pessoas influentes da cidade. Essa data foi definida a partir da lei nº
9.970, 17 de maio de 2000.

Fonte: Secretária Executiva do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra
Crianças e Adolescentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *