Justiça e gênero

Comente!

No primeiro dia do minicurso “Gênero e justiça ao redor do mundo”, Arbustus Sider abordou especificamente a questão do gênero na igreja menonita dos Estados Unidos, da qual é membro, que é conservadora.

Arbustus explanou que existem dois grupos que se posicionam com relação ao gênero dentro da igreja. Os “complementarianos ” e os “igualitarianos”. Os primeiros acreditam que homens e mulheres foram criados à imagem e semelhança de Deus, são igualmente chamados, porém, alguns cargos de autoridade , como por exemplo os cargos pastorais, devem ser ocupados especificamente pelos homens. Há uma hierarquia antes de haver a igualdade.

Os segundos acreditam que homens e mulheres foram criados à semelhança de Deus, e são igualmente perdidos, redimidos e chamados. Acreditam na complentariedade sem a hierarquia, pois, segundo eles, o Novo Testamento diz que a liderança deve ser distribuída segundo os dons e não unicamente com base no gênero.

Arbustus contou um pouco de sua história e da formação da organização Cristãos pela Igualdade Bíblica. Os participantes do encontro RENAS, entre eles várias pastoras, falaram um pouco sobre a questão do gênero nas igrejas brasileiras. Na discussão aberta foi ressaltada a necessidade de se ver a igualdade não apenas em situações em que a mulher se vê no papel de líder, mas também quando exerce qualquer de seus dons em benefício da Igreja. Arbustus e Ronald Sider ainda falarão sobre a questão do gênero no âmbito global.


Tábata Mori

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *