Morre o Rev. Arnulfo Barbosa

Comente!

Morreu nesta segunda-feira, 4 de agosto, aos 54 anos, o Rev. Arnulfo Barbosa, pastor presbiteriano e diretor executivo da ONG de serviço Diaconia – que atua no Nordeste Brasileiro junto com igrejas, trabalhadores rurais e organizações comunitárias na periferia urbana.

O enterro aconteceu ontem pela manhã no Cemitério Parque das Flores em Recife (PE). O velório foi na Igreja Presbiteriana das Graças. (Leia abaixo o texto lido no culto fúnebre).

Vida atuante no movimento social
Extremamente querido, Pastor Arnulfo cumpriu sua missão aos 54 anos. Durante 18 anos deu sua contribuição à Diaconia. Em 1990, integrou o Conselho Diretor da organização e a partir de 1996, assumiu a Diretoria Executiva.

Sociólogo, teólogo e Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), Arnulfo foi muito atuante no Movimento Social. Coordenou o Processo de Articulação e Diálogo (PAD) no Nordeste. Foi membro titular do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional de Pernambuco (Consea) e membro suplente do Consea Nacional. Foi um dos fundadores da Articulação no Semi-Árido Brasileiro (ASA), do Núcleo Nordeste da Fraternidade Teológica Latino-Americana e da Comissão Brasileira de Evangelização.

Integrou as primeiras articulações para a criação da Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS) e fez parte durante anos do Conselho Editorial da Revista Mãos Dadas.

Repercussão
“O Pr. Arnulfo sempre nos ensinou muito com a sua vida”, disse Jane Blackburn, ex-funcionária da Diaconia.

Em um comunicado oficial, o conselho diretor e da equipe da Diaconia lembraram as palavras do apóstolo Paulo para descrever Arnulfo. “Nós da Diaconia e todos os que tiveram a honra de conhecer e conviver com Arnulfo podemos afirmar com São Paulo: ‘Quanto a mim… já é tempo de deixar esta vida. Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé. E agora está me esperando o prêmio da vitória que é dado para quem vive uma vida correta…’ (2 Tm 2. 4-8).”

Débora Fahur, uma das coordenadores da RENAS afirmou que “a Diaconia tem sido uma das organizações parceiras da RENAS ao longo dos anos e Arnulfo foi um companheiro fiel na luta contra a pobreza, a desigualdade e as injustiças.”
Débora de Arco, oficial da Tearfund para crianças em risco na América Latina, que mora na Colômbia, também expressou pesar com a notícia. “Recebam meu pesar por este fato tão triste para todos e para a igreja no Brasil”.

“Solidarizamos-nos com a Diaconia diante desta triste notícia: a morte do seu diretor, Rev. Arnulfo Barbosa. Por muitos anos, o Rev. Arnulfo Barbosa foi o interlocutor da parceria entre Diaconia e Rede Mãos Dadas. Que Deus conforme a família e que dê discernimento à organização que ele liderava”, escreveu a equipe executiva da Rede Mãos Dadas.


Pr. Arnulfo, um humilde servo de Jesus*

"… o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor! (Jó 1:21)"

A vida do crente sustenta-se no sentido da fé. Crer no Senhor Jesus é uma razão de busca e chegada. Imagino a esposa Isacom os seus filhos Arthur, Taísa e Bruno; as irmãs Tânia, Nísia, onilda, Carmem, Edilene e Ceila, bem como a querida Mami, entre lágrimas e saudade e crença em valores eternos, afirmando tal qual Jó, em momento de dor: "… o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor!".

O amado Arnulfo Alves Barbosa Filho, ou carinhosamente Pastor Arnulfo, membro fundador da Igreja Presbiteriana das Graças, foi um exemploda vida e ação. Um filho carinhoso com seus pais e zeloso com as irmãs. Educado segundo as Sagradas Escrituras, que soube vivenciar os sábios conselhos e exemplos de D. Gláucia, Dr. Erasmo e Mami. Um amoroso marido, que reconheceu os valores de sua queria Isa, como nas palavras escritas em carta de 16/08/1989: " Teu apoio, encorajamento, companheirismo e amor foram decisivos. Fazendo um balanço, hoje te amo mais do que ontem…". Um pai que soube educar seus três filhos na Palavra e nos conhecimentos seculares. Certamente levarão consigo o legado de amor, sabedoria e cidadania, tão dignamente construído.

E o que dizer do Arnulfo empreendedor, preocupado com o próximo e capaz de emprestar sua voz em favor dos mais necessitados? Os seus pares e companheiros da Diaconia que o digam. São muitos os exemplos: Buscar água para quem tem sede de beber e de semear; Apoiar os irmãos nas açoes pastorais da igreja; Colaborar na preparação de crianças e adolescentes para enfrentar as argruras do mundo. O Pr. Arnulfo era um incansável idealista, com a cabeça no céu e os pés na terra. Um humilde servo de Jesus.

Se a saudade nos embargar a voz e encher os olhos de lágrimas, somos consolados com a certeza da salvação, pois " Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos." (Salmo 116:15)

*28/03/1954 – 04/08/2008

Nota
Este texto foi lido no culto fúnebre do Rev. Arnulfo, na Igreja Presbiteriana das Graças, em Recife (PE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *