Dorvalina

Comente!

Chore Dorvalina, esperneie, grite, saia da fila
Estrebuche pelo chão, faça teatro real, proteste o não
Lute até sangrar, Dorvalina, pinte o chão de vermelho
Não te deixes escravizar, teu direito é igual
Tua sina é a liberdade, bênção de Deus.

O Cristo te abraçou, falou amor de verdade
Trilhou o caminho da humilhação, suou sangue
Morreu na cruz, bradou perdão e salvação

Negra Dorvalina, lute, insista, o Cristo vive
Rompeu as amarras do ódio, venceu a morte
Amou sem impor condições, mostrou o norte.

Chore, inunde o mundo com tua dor
Mostre teu calvário, o cenário maldito
Imposto pelos semeadores da injustiça

Não deixe que dominem tua mente guerreira
O país mente, vomita miséria, veste verde desbotado
Usa a máscara do bem, rosto de traços cruéis
Finge amor, faz o bem para apagar a culpa, ganhar o céu
Distribui migalhas, faz discursos ocos, hipocrisia letal.

Chore Dorvalina, seja a voz forte de profeta
Teu suor e tuas lágrimas falam justiça, calam os ricos
Tua coreografia mancha o chão de sabedoria rubra
Tua oração encontra o trono do Deus libertador
Denúncia que vale mais que uma revolução.

Esperneie negra Dorvalina, grite tua tristeza
Faça o Brasil ver, na lente, a sua cara hipócrita
Face sem expressões sinceras, traços vãos
Pintada de verde amarelo, morbidez de funeral

Sorria, Negra valente, és virtude em cena
És mãe, és filha, és mulher do Brasil
Não te deixes escravizar, teu direito é igual
Tua sina é a liberdade, bênção de Deus.

Luiz Carlos Lemes de Moraes é pastor de formação Presbiteriana Independente há 20 anos. Atualmente trabalha com o ministério Espaço K (Koinonia) – blog na internet com a finalidade de escrever mensagens sem muitos vícios de linguagem religiosa. Nele usa poesias e letras musicais diversas, escreve textos tradicionais e outros sobre acontecimentos atuais; tudo para comunicar Cristo Jesus. Trabalha com um grupo familiar que necessita ser ampliado. Tem formação Teológica e Psicanalitica, e escreve textos, livros (não publicados em editora nacional) e poesias com temas teológicos, sociais e românticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *